A prática de trilha de Mountain Bike é altamente benéfica para qualquer pessoa. A sensação de liberdade e o contato direto com a natureza são fatores que transformam o humor e a vida de todo ser humano. Porém, para que essa experiência seja realmente inesquecível, é preciso tomar alguns cuidados.

Embora seja um esporte realmente prazeroso, ele exige certo preparo e conhecimento que talvez um iniciante não tenha. E, como a maior recompensa da atividade é a conexão com a natureza, é necessário se adaptar para apreciar o momento da melhor maneira.

Para ajudar você a ter uma aventura diferenciada, preparamos este artigo com tudo o que um iniciante precisa saber para uma prática segura de trilha de Mountain Bike. Continue com a gente e confira. Boa leitura!

A escolha certa do local para a trilha de Mountain Bike é essencial?

Sim. Como qualquer outro esporte ou atividade física, uma trilha de Mountain Bike só é perfeita quando o local se mostra condizente com a prática.

Aqui, sabemos que o “ideal” foge um pouco do conceito de outros esportes, pois a preferência é por terrenos acidentados e com certas dificuldades pelo caminho. Mas, não é só isso. Pois, o mais buscado por praticantes de trilha de Mountain Bike com certeza é o contato com a natureza.

Por isso, se você mora em um local próximo a belas paisagens, como cachoeiras, morros e montanhas já sai em vantagem. É possível explorar essas áreas em diferentes dias a fim de conhecê-las melhor antes de iniciar, de fato, a trilha Mountain Bike.

Além disso, você sempre terá a opção de praticar outras atividades apropriadas para essas regiões, por exemplo:

O que todo iniciante de trilha de Mountain Bike precisa saber antes de iniciar a sua jornada?

Mountain Bike_2

Antes de partir para a aventura, confira as nossas dicas para uma prática segura.

Jamais faça uma trilha de Mountain Bike sozinho

Essa dica é tão importante, que vale tanto para os iniciantes quanto para os veteranos do esporte. Afinal, todos estão vulneráveis aos contratempos. Quando se está sozinho, a dificuldade para conseguir ajuda é sempre maior.

Por isso, ainda que você conheça bem a região, jamais entre em uma trilha de Mountain Bike sem a companhia de outro praticante. O ideal é que essa segunda pessoa seja alguém experiente, mas a parceria com outro iniciante também é válida — contanto que seja traçado um caminho seguro, curto e de fácil movimentação.

Também é fundamental que algum dos dois praticantes conte sempre com um aparelho celular — com números de emergências gravados.

Escolha uma bike adequada

Conhecida também como MTB, a bike para trilha apresenta estrutura compatível com todos os tipos de terreno. Ela também possibilita vários ajustes para facilitar a “pedalada” do praticante.

Se tratando de iniciante, a melhor dica é comprar uma bike já pronta para trilha. Ainda que seja instigante a ideia de montar o seu próprio equipamento, a falta de expertise pode trazer maiores dificuldades para você.

No entanto, até para escolher uma bike completa, você precisa conhecer mais detalhes sobre as MTBs.

Rodas

Atualmente, as rodas desse tipo de bike são oferecidas em 26, 27.5 e 29 polegadas. Os modelos de 29 polegadas são mais seguros para iniciantes.

Pneu

Para conseguir o desempenho desejado, é importante escolher corretamente o tipo de pneu, de acordo com o uso da bike. Resumidamente, veja quais são eles:

  • uso em trilhas: pneus de 1.8″ a 2.4″;
  • para corridas: opte por pneus mais estreitos, ou seja, com menos de 2.0″;
  • uso no asfalto: pneus de 1.0″ a 1.6″;
  • uso de downhill: pneu acima de 2.1″;
  • uso em cross-country: pneu de 1.7″ a 2.0″.

Quadro

O quadro é considerado por muitos como o coração da bike. Ele também é a parte que fica mais exposta, sofrendo alguns danos por causa disso. Os materiais mais utilizados na fabricação são:

  • Ferro —  material mais utilizado antigamente;
  • Alumínio — mais utilizado hoje em dia;
  • Carbono — material mais leve.

Sistema de Freios

Nas MTBs, os freios são componentes essenciais para a segurança do praticante. O freio completo é formado pelas manetes instaladas no guidão da bike e pelo sistema nas rodas.

Em geral, há 3 tipos de sistemas de freio que você pode escolher:

  • V-brake: utiliza 2 pastilhas de fricção no aro da bike, mas a frenagem não é tão eficiente;
  • Freio a disco mecânico: utiliza um cabo de aço que pressiona o disco nos pneus. Apresenta maior eficácia que o sistema V-brake;
  • Freio a disco hidráulico: funciona com um duto de óleo que pressiona o disco toda vez que as manetes são acionadas. É o tipo mais seguro atualmente;

Ao analisar todos esses fatores cuidadosamente, você deve optar pela bike que lhe ofereça maior conforto e segurança durante a prática.

Crie um percurso de maneira prévia

Como explicado, morar perto de áreas naturais lhe dará uma vantagem, mas a definição prévia do percurso é fundamental para qualquer praticante de trilha de Mountain Bike. É nesse planejamento que se determina as melhores ações em caso de imprevistos.

Como você está começando, o recomendável é que a aventura seja a menos arriscada possível. Sentir a adrenalina em alta pode ser muito bom, mas vá com calma. No início, evite pontos com ziguezague ou muito acidentados.

Além disso, preze por trilhas mais curtas e que não sejam tão afastadas de áreas de maior movimentação. Ainda que você conte com um bom preparo físico, a trilha de Mountain Bike pode exigir mais que o esperado do seu corpo.

Utilize todos os equipamentos de segurança

Os equipamentos de segurança devem fazer parte da lista principal para a prática de trilha de Mountain Bike. Pense que sem eles, você não estará contando com todas as ferramentas básicas.

Esqueça a história de que esses itens deixam a experiência menos prazerosa ou trazem desconforto para o praticante. A sua segurança e das pessoas que você ama deve vir em primeiro lugar. Por isso, não se esqueça de:

  • bermuda de ciclismo;
  • capacete;
  • luvas.

É recomendável também que você leve uma pequena mochila com água e alimentos — barras de cereais, banana etc. Por ser uma atividade desgastante, é importante repor as energias durante o trajeto.

Não tente improvisos durante a trilha de Mountain Bike

Você já criou um percurso, certo? Por que sair desse planejamento sem necessidade? Não vale a pena arriscar a sua segurança tentando situações que podem fugir do seu controle.

Além disso, em atividades como trilha de Mountain Bike, Trekking e Hiking, existem sempre um “manual de boas maneiras”. Mesmo não sendo algo oficial, ele é uma espécie de acordo entre todos os participantes visando a prática segura para todos.

Ao tentar improvisar manobras ou ações fora do seu planejamento, você pode não só se prejudicar como também trazer maiores dificuldades para outros amantes do esporte.

Esteja preparado para imprevistos

Mesmo com todo planejamento e disciplina, sabemos que qualquer praticante de esporte está sujeito a imprevistos, não é mesmo? Por isso que, no caso da trilha de Mountain Bike, você nunca deve fazê-lo sozinho.

Não é preciso nem um erro seu para que algo “saia do controle”. Situações macroambientes como chuva e lama podem trazer grandes dificuldades para a aventura. Além, é claro, de um defeito inesperado na sua bicicleta.

Logicamente, você não tem como adivinhar esses fatores, mas pode se preparar para agir da melhor maneira perante cada um deles. É preciso pensar em estratégias prévias — e sempre com planos A, B e C.

Por fim, não exagere durante as primeiras experiências na trilha de Mountain Bike. É importante ser aliado do seu corpo, não o force além do limite.

Assim, contando com uma residência perto da natureza, você terá várias oportunidades de praticar a atividade e contemplar todos os benefícios que uma vida mais saudável pode trazer. Siga as nossas dicas e inicie a sua aventura com segurança.

Gostou das nossas dicas? Que tal agora conhecer outros benefícios do esporte Mountain Bike?